Menu

Eletricista Instalador Predial – Projetos e Instalações

R$35,00

Conhecimento teórico não é nada sem a prática. Nesse contexto, o profissional de instalações deve não apenas focar sua aprendizagem no “banco da …

256 páginasAutor(es): Valdemar Carlos de MoraisISBN: 978-85-371-0308-1
Sumário

Sumário

Lista de Siglas e Abreviaturas
1. Conceitos Fundamentais
1.1. Matéria
1.2. Circuito Elétrico
1.2.1. Dispositivo de Manobra
1.3. Grandezas Elétricas
1.3.1. Carga Elétrica
1.3.2. Corrente Elétrica (I)
1.3.3. Tensão Elétrica (E)
1.3.4. Resistência Elétrica (R)
1.3.5. Efeito Joule
1.3.6. Condutância Elétrica (G)
1.3.7. Lei de Ohm
1.3.8. Potência Elétrica (P)
1.4. Associações
1.4.1. Leis de Kirchhoff
1.4.1.1. Lei dos Nós ou Lei das Correntes
1.4.1.2. Lei da Malha ou Lei das Tensões
1.4.2. Associação de Resistores
1.4.2.1. Resistores em Série
1.4.2.2. Resistores em Paralelo
1.4.2.3. Associação Mista
1.5. Unidades de Medida
1.6. Corrente Contínua e Corrente Alternada
1.6.1. Corrente ou Tensão Contínua
1.6.2. Corrente ou Tensão Alternada
1.6.2.1. Corrente ou Tensão Eficaz
1.6.2.2. Defasagem
1.6.2.3. Sistemas Alternados Trifásicos
1.6.3. Potência Elétrica em Circuitos de Corrente Alternada (P)
1.6.3.1. Potência Ativa
1.6.3.2. Potência Reativa
1.6.4. Fator de Potência
2. Energia Elétrica de Potência
2.1. Conceitos
2.2. Geração de Energia Elétrica
2.3. Transmissão de Energia Elétrica
2.4. Distribuição de Energia Elétrica
2.5. Padrões
2.6. Normas para Fornecimento de Energia
3. Dados para Projetos
3.1. Conceitos de Luminotécnica
3.1.1. Conceitos e Grandezas
3.1.1.1. Fluxo Luminoso (ɸ)
3.1.1.2. Intensidade Luminosa (I)
3.1.1.3. Iluminância ou Iluminamento (E)
3.1.1.4. Luminância (L)
3.1.2. Tipos de Lâmpadas e Características
3.1.2.1. Lâmpadas Incandescentes
3.1.2.2. Lâmpadas Fluorescentes
3.1.2.3. Lâmpadas Dicróicas
3.1.2.4. Lâmpadas de Descarga
3.1.2.5. LEDs
3.1.2.6. Outros Tipos de Lâmpadas
3.1.3. Iluminâncias Recomendadas
3.1.4. Interferências na Iluminação
3.1.5. Tabelas
3.1.6. Cálculos de Luminárias
3.1.6.1. Pelo Método do Índice Médio
3.1.6.2. Pelo Método do Fluxo Luminoso
3.1.7. Considerações
3.2. Previsões de Cargas
3.2.1. Previsão de Cargas em Habitação
3.2.1.1. Iluminação
3.2.1.2. Tomadas
3.2.2. Divisão da Instalação
3.2.3. Potências Típicas de Equipamentos
3.3. Simbologia Gráfica
3.3.1. Dutos e Distribuição
3.3.2. Quadros Distribuição
3.3.3. Interruptores
3.3.4. Luminárias, Refletores e Lâmpadas
3.3.5. Tomadas
3.4. Elaboração de Projetos
3.5. Esquemas Unifilares e Multifilares
3.5.1. Esquema Unifilar
3.5.2. Esquema Multifilar
3.6. Potência Instalada
3.7. Potência de Alimentação
3.7.1. Demanda Provável
3.7.2. Demanda Geral Provável
3.7.3. Seletividade da Instalação
3.8. Normas Técnicas
3.9. Instalação
3.9.1. Tensão
3.9.2. Número de Fios
3.9.3. Tipo da Entrada
3.10. Esquemas de Distribuição
3.10.1. Esquema de Condutores Vivos
3.10.2. Esquemas de Aterramento
3.10.2.1. Esquema TN
3.10.2.2. Esquema TT
3.10.2.3. Esquema IT
4. Ferramentas e Componentes
4.1. Ferramentas
4.1.1. Alicates
4.1.2. Chaves de Fenda
4.1.3. Chaves Philips
4.1.4. Chave Inglesa
4.1.5. Canivete ou Estilete
4.1.6. Trena
4.1.7. Martelo
4.1.8. Chave de Teste
4.1.9. Prumo e Nível
4.1.10. Fita Passa-fio
4.1.11. Lanterna
4.1.12. Serra de Arco
4.1.13. Furadeira
4.1.14. Serra Copo
4.1.15. Fita Isolante
4.1.16. Multímetro
4.1.17. Alicate Amperímetro
4.1.18. Outras Ferramentas
4.1.19. Jogos de Ferramentas
4.2. Tomadas
4.3. Dispositivos de Comando de Sinalização e Iluminação
4.3.1. Lâmpadas e Interruptores
4.3.2. Combinados ou Conjuntos
4.3.3. Dimmer
4.3.4. Pulsadores
4.3.4.1. Minuterias
4.3.4.2. Sensores de Presença ou Movimento
4.3.4.3. Multifunções
4.4. Relés de Impulso e Fotoelétrico
4.4.1. Relé de Impulso
4.4.2. Relé Fotoelétrico
4.4.3. Outros Acionadores
4.5. Associações e Ligações
4.5.1. Ligações
4.5.1.1. Ligação Estrela
4.5.1.2. O Sistema Triângulo ou Delta
4.6. Materiais Isolantes
4.7. Medidas de Segurança
5. Condutores
5.1. Tipos de Condutores
5.1.1. Isolamento
5.1.2. Identificação e Cores
5.2. Dimensionamento dos Condutores
5.2.1. Seções Mínimas
5.2.2. Métodos de Referência e Instalação
5.2.3. Tipos de Linhas Elétricas
5.2.4. Temperaturas Características dos Condutores
5.2.5. Capacidade de Condução de Corrente
5.2.6. Fatores de Temperatura Ambiente
5.2.7. Fatores de Agrupamento
5.2.8. Carregamento
5.2.9. Critérios e Cálculos
5.2.9.1. Cálculos de Queda de Tensão
5.3. Conexões
5.3.1. Conectores
5.3.1.1. Conectores para Condutores Isolados
5.3.1.2. Conectores para Condutores sem Isolamento
5.3.2. Emendas
5.3.2.1. Emendas de Prolongamento
5.3.2.2. Emendas de Ligação
5.3.2.3. Emendas de Derivação
5.3.2.4. Emendas de Condutores Grossos
5.4. Soldagem
5.5. Terminais
6. Eletrodutos
6.1. Eletrodutos e Instalação
6.1.1. Eletrodutos Metálicos
6.1.2. Eletrodutos de Materiais Isolantes
6.1.3. Eletrodutos Flexíveis
6.1.4. Instalação dos Eletrodutos
6.1.4.1. Taxa de Ocupação dos Eletrodutos
6.1.4.2. Outros Fatores Normativos em Relação aos Eletrodutos
6.2. Leito, Bandeja e Eletrocalha
6.2.1. Leito
6.2.2. Bandeja
6.2.3. Eletrocalha
6.2.4. Instalações
6.3. Canaletas e Perfilados
7. Quadros e Caixas
7.1. Quadro de Medição
7.2. Caixa Seccionadoras
7.3. Caixas ou Quadros de Distribuição
7.4. Caixas de Passagem
7.5. Caixas de Luz
7.5. Outras Caixas
7.5.1. Caixa para o DPS
7.5.2. Caixa para o BEP
8. Proteções
8.1. Patologias nas Instalações Elétricas Prediais
8.2. Proteções em Instalações Elétricas Prediais
8.2.1. Fusíveis
8.2.1.1. Tipo Cartucho
8.2.1.2. Tipo Cilíndrico
8.2.1.3. Tipo Rolha
8.2.2. Disjuntores
8.2.2.1. Disjuntores de Alta e Média Tensão
8.2.2.2. Disjuntores de Baixa Tensão
8.2.2.3. Diferença entre Disjuntores NEMA e IEC
8.3. Aterramento
8.4. Condutores de Proteção
8.4.1. Condutor de Proteção (PE)
8.4.2. Condutor de Proteção e Neutro Combinados (PEN)
8.5. Dispositivo de Proteção Contra Surto (dps)
8.6. Choque Elétrico
8.6.1. Dispositivo Diferencial Residual (DR)
8.6.1.1. Tipos de Dispositivo DR
8.7. Descargas Atmosféricas
8.7.1. Descargas Nuvem-Solo
8.7.2. Raios de Polaridade Negativa
8.7.3. Líder Escalonado
8.7.4. Descarga de Retorno
8.7.5. Líder Contínuo
8.7.6. Raios Múltiplos
8.7.7. Raios de Polaridade Positiva
8.8. Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA)
8.8.1. Sistema Externo de Proteção Contra Descargas Atmosféricas
8.8.1.1. Captores
8.8.2. Condutores de Descida
8.8.2.1. Descidas para SPDA isolados
8.8.2.2. Descidas para SPDA não Isolados
8.8.2.3. Construção das Descidas não Naturais
8.8.2.4. Construção das Descidas Naturais
8.8.2.5. Conexão de Medição
8.8.3. Aterramento
8.8.3.1. Eletrodos de Aterramento
8.8.3.2. Aterramento para Condições Normais
8.8.3.3. Elétrodos não Naturais
8.8.4. Fixações e Conexões do SPDA
8.8.4.2. Conexões
8.9. Equipotencialização
9. Ensaios, Inspeções e Manutenções
9.1. Norma NBR 5410
9.2. Materiais
9.3. Análise de Projetos
9.4. Ensaio e Manutenção
9.4.1. Inspeção Visual
9.4.2. Ensaios
9.4.3. Manutenção
Referência
Amostra REF: 978-85-371-0308-1 Categoria

Conhecimento teórico não é nada sem a prática. Nesse contexto, o profissional de instalações deve não apenas focar sua aprendizagem no “banco da escola”, mas também no dia a dia, aplicando os conceitos e colhendo disso a experiência necessária para seu sucesso. Quando conseguimos unir em um único lugar a teoria e a prática, temos um cenário perfeito para o desenvolvimento profissional.
É isso que Valdemar Morais reproduz em seu livro. Um ensaio teórico de quem entende na prática o que tudo isso significa. É uma forma de disseminar toda a sua experiência de quase 30 anos no dia a dia das obras, baseado nas normas brasileiras de segurança e qualidade de instalações. É um desenvolvimento do conceito acadêmico aplicado a situações reais, fora do hipotético, próximo da realidade. No amplo campo das obras civis, um guia como esse é fundamental para construirmos melhor, com segurança e qualidade do produto final, aplicando os materiais corretos, minimizando perdas e, principalmente atendendo as expectativas do consumidor de nossos produtos.
Sendo assim, como empreendedor, me sinto muito confortável em contar com esse auxílio. E é uma grande honra poder contar com um profissional desse gabarito ao meu lado. Obrigado pela parceria.

Francisco Julho de Souza
Presidente do BCC – Brasília Country Club

Peso 0.324 kg
Dimensões 210 x 148 x 2 mm
Autor

Valdemar Carlos de Morais

Sumario

Lista de Siglas e Abreviaturas<br />
1. Conceitos Fundamentais<br />
1.1. Matéria<br />
1.2. Circuito Elétrico<br />
1.2.1. Dispositivo de Manobra<br />
1.3. Grandezas Elétricas<br />
1.3.1. Carga Elétrica<br />
1.3.2. Corrente Elétrica (I)<br />
1.3.3. Tensão Elétrica (E)<br />
1.3.4. Resistência Elétrica (R)<br />
1.3.5. Efeito Joule<br />
1.3.6. Condutância Elétrica (G)<br />
1.3.7. Lei de Ohm<br />
1.3.8. Potência Elétrica (P)<br />
1.4. Associações<br />
1.4.1. Leis de Kirchhoff<br />
1.4.1.1. Lei dos Nós ou Lei das Correntes<br />
1.4.1.2. Lei da Malha ou Lei das Tensões<br />
1.4.2. Associação de Resistores<br />
1.4.2.1. Resistores em Série<br />
1.4.2.2. Resistores em Paralelo<br />
1.4.2.3. Associação Mista<br />
1.5. Unidades de Medida<br />
1.6. Corrente Contínua e Corrente Alternada<br />
1.6.1. Corrente ou Tensão Contínua<br />
1.6.2. Corrente ou Tensão Alternada<br />
1.6.2.1. Corrente ou Tensão Eficaz<br />
1.6.2.2. Defasagem<br />
1.6.2.3. Sistemas Alternados Trifásicos<br />
1.6.3. Potência Elétrica em Circuitos de Corrente Alternada (P)<br />
1.6.3.1. Potência Ativa<br />
1.6.3.2. Potência Reativa<br />
1.6.4. Fator de Potência<br />
2. Energia Elétrica de Potência<br />
2.1. Conceitos<br />
2.2. Geração de Energia Elétrica<br />
2.3. Transmissão de Energia Elétrica<br />
2.4. Distribuição de Energia Elétrica<br />
2.5. Padrões<br />
2.6. Normas para Fornecimento de Energia<br />
3. Dados para Projetos<br />
3.1. Conceitos de Luminotécnica<br />
3.1.1. Conceitos e Grandezas<br />
3.1.1.1. Fluxo Luminoso (ɸ)<br />
3.1.1.2. Intensidade Luminosa (I)<br />
3.1.1.3. Iluminância ou Iluminamento (E)<br />
3.1.1.4. Luminância (L)<br />
3.1.2. Tipos de Lâmpadas e Características<br />
3.1.2.1. Lâmpadas Incandescentes<br />
3.1.2.2. Lâmpadas Fluorescentes<br />
3.1.2.3. Lâmpadas Dicróicas<br />
3.1.2.4. Lâmpadas de Descarga<br />
3.1.2.5. LEDs<br />
3.1.2.6. Outros Tipos de Lâmpadas<br />
3.1.3. Iluminâncias Recomendadas<br />
3.1.4. Interferências na Iluminação<br />
3.1.5. Tabelas<br />
3.1.6. Cálculos de Luminárias<br />
3.1.6.1. Pelo Método do Índice Médio<br />
3.1.6.2. Pelo Método do Fluxo Luminoso<br />
3.1.7. Considerações<br />
3.2. Previsões de Cargas<br />
3.2.1. Previsão de Cargas em Habitação<br />
3.2.1.1. Iluminação<br />
3.2.1.2. Tomadas<br />
3.2.2. Divisão da Instalação<br />
3.2.3. Potências Típicas de Equipamentos<br />
3.3. Simbologia Gráfica<br />
3.3.1. Dutos e Distribuição<br />
3.3.2. Quadros Distribuição<br />
3.3.3. Interruptores<br />
3.3.4. Luminárias, Refletores e Lâmpadas<br />
3.3.5. Tomadas<br />
3.4. Elaboração de Projetos<br />
3.5. Esquemas Unifilares e Multifilares<br />
3.5.1. Esquema Unifilar<br />
3.5.2. Esquema Multifilar<br />
3.6. Potência Instalada <br />
3.7. Potência de Alimentação<br />
3.7.1. Demanda Provável<br />
3.7.2. Demanda Geral Provável<br />
3.7.3. Seletividade da Instalação<br />
3.8. Normas Técnicas<br />
3.9. Instalação<br />
3.9.1. Tensão<br />
3.9.2. Número de Fios<br />
3.9.3. Tipo da Entrada<br />
3.10. Esquemas de Distribuição<br />
3.10.1. Esquema de Condutores Vivos<br />
3.10.2. Esquemas de Aterramento<br />
3.10.2.1. Esquema TN<br />
3.10.2.2. Esquema TT<br />
3.10.2.3. Esquema IT<br />
4. Ferramentas e Componentes<br />
4.1. Ferramentas<br />
4.1.1. Alicates<br />
4.1.2. Chaves de Fenda<br />
4.1.3. Chaves Philips<br />
4.1.4. Chave Inglesa<br />
4.1.5. Canivete ou Estilete<br />
4.1.6. Trena<br />
4.1.7. Martelo<br />
4.1.8. Chave de Teste<br />
4.1.9. Prumo e Nível<br />
4.1.10. Fita Passa-fio<br />
4.1.11. Lanterna<br />
4.1.12. Serra de Arco<br />
4.1.13. Furadeira<br />
4.1.14. Serra Copo<br />
4.1.15. Fita Isolante<br />
4.1.16. Multímetro<br />
4.1.17. Alicate Amperímetro<br />
4.1.18. Outras Ferramentas<br />
4.1.19. Jogos de Ferramentas<br />
4.2. Tomadas<br />
4.3. Dispositivos de Comando de Sinalização e Iluminação<br />
4.3.1. Lâmpadas e Interruptores<br />
4.3.2. Combinados ou Conjuntos<br />
4.3.3. Dimmer<br />
4.3.4. Pulsadores<br />
4.3.4.1. Minuterias<br />
4.3.4.2. Sensores de Presença ou Movimento<br />
4.3.4.3. Multifunções<br />
4.4. Relés de Impulso e Fotoelétrico<br />
4.4.1. Relé de Impulso<br />
4.4.2. Relé Fotoelétrico<br />
4.4.3. Outros Acionadores<br />
4.5. Associações e Ligações<br />
4.5.1. Ligações<br />
4.5.1.1. Ligação Estrela<br />
4.5.1.2. O Sistema Triângulo ou Delta<br />
4.6. Materiais Isolantes<br />
4.7. Medidas de Segurança<br />
5. Condutores<br />
5.1. Tipos de Condutores<br />
5.1.1. Isolamento<br />
5.1.2. Identificação e Cores<br />
5.2. Dimensionamento dos Condutores<br />
5.2.1. Seções Mínimas<br />
5.2.2. Métodos de Referência e Instalação<br />
5.2.3. Tipos de Linhas Elétricas<br />
5.2.4. Temperaturas Características dos Condutores<br />
5.2.5. Capacidade de Condução de Corrente<br />
5.2.6. Fatores de Temperatura Ambiente<br />
5.2.7. Fatores de Agrupamento<br />
5.2.8. Carregamento<br />
5.2.9. Critérios e Cálculos<br />
5.2.9.1. Cálculos de Queda de Tensão<br />
5.3. Conexões<br />
5.3.1. Conectores<br />
5.3.1.1. Conectores para Condutores Isolados<br />
5.3.1.2. Conectores para Condutores sem Isolamento<br />
5.3.2. Emendas<br />
5.3.2.1. Emendas de Prolongamento<br />
5.3.2.2. Emendas de Ligação<br />
5.3.2.3. Emendas de Derivação<br />
5.3.2.4. Emendas de Condutores Grossos<br />
5.4. Soldagem<br />
5.5. Terminais<br />
6. Eletrodutos<br />
6.1. Eletrodutos e Instalação<br />
6.1.1. Eletrodutos Metálicos<br />
6.1.2. Eletrodutos de Materiais Isolantes<br />
6.1.3. Eletrodutos Flexíveis<br />
6.1.4. Instalação dos Eletrodutos<br />
6.1.4.1. Taxa de Ocupação dos Eletrodutos<br />
6.1.4.2. Outros Fatores Normativos em Relação aos Eletrodutos<br />
6.2. Leito, Bandeja e Eletrocalha<br />
6.2.1. Leito<br />
6.2.2. Bandeja<br />
6.2.3. Eletrocalha<br />
6.2.4. Instalações<br />
6.3. Canaletas e Perfilados<br />
7. Quadros e Caixas<br />
7.1. Quadro de Medição<br />
7.2. Caixa Seccionadoras<br />
7.3. Caixas ou Quadros de Distribuição<br />
7.4. Caixas de Passagem<br />
7.5. Caixas de Luz<br />
7.5. Outras Caixas<br />
7.5.1. Caixa para o DPS<br />
7.5.2. Caixa para o BEP<br />
8. Proteções<br />
8.1. Patologias nas Instalações Elétricas Prediais<br />
8.2. Proteções em Instalações Elétricas Prediais<br />
8.2.1. Fusíveis<br />
8.2.1.1. Tipo Cartucho<br />
8.2.1.2. Tipo Cilíndrico<br />
8.2.1.3. Tipo Rolha<br />
8.2.2. Disjuntores <br />
8.2.2.1. Disjuntores de Alta e Média Tensão<br />
8.2.2.2. Disjuntores de Baixa Tensão<br />
8.2.2.3. Diferença entre Disjuntores NEMA e IEC<br />
8.3. Aterramento<br />
8.4. Condutores de Proteção <br />
8.4.1. Condutor de Proteção (PE)<br />
8.4.2. Condutor de Proteção e Neutro Combinados (PEN)<br />
8.5. Dispositivo de Proteção Contra Surto (dps)<br />
8.6. Choque Elétrico<br />
8.6.1. Dispositivo Diferencial Residual (DR)<br />
8.6.1.1. Tipos de Dispositivo DR<br />
8.7. Descargas Atmosféricas<br />
8.7.1. Descargas Nuvem-Solo<br />
8.7.2. Raios de Polaridade Negativa<br />
8.7.3. Líder Escalonado<br />
8.7.4. Descarga de Retorno<br />
8.7.5. Líder Contínuo<br />
8.7.6. Raios Múltiplos<br />
8.7.7. Raios de Polaridade Positiva<br />
8.8. Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas (SPDA)<br />
8.8.1. Sistema Externo de Proteção Contra Descargas Atmosféricas <br />
8.8.1.1. Captores<br />
8.8.2. Condutores de Descida<br />
8.8.2.1. Descidas para SPDA isolados<br />
8.8.2.2. Descidas para SPDA não Isolados<br />
8.8.2.3. Construção das Descidas não Naturais<br />
8.8.2.4. Construção das Descidas Naturais<br />
8.8.2.5. Conexão de Medição<br />
8.8.3. Aterramento<br />
8.8.3.1. Eletrodos de Aterramento<br />
8.8.3.2. Aterramento para Condições Normais<br />
8.8.3.3. Elétrodos não Naturais<br />
8.8.4. Fixações e Conexões do SPDA<br />
8.8.4.2. Conexões<br />
8.9. Equipotencialização<br />
9. Ensaios, Inspeções e Manutenções<br />
9.1. Norma NBR 5410<br />
9.2. Materiais<br />
9.3. Análise de Projetos<br />
9.4. Ensaio e Manutenção<br />
9.4.1. Inspeção Visual<br />
9.4.2. Ensaios<br />
9.4.3. Manutenção<br />
Referência

Demonstracao

2016-02-05_11-28-13-5594VienapremiumEletricistaInstaladorPredial.swf

Exercicios

0

Paginas

256

ISBN

978-85-371-0308-1